Saturday, January 26, 2008

Happy Australia Day Mate!!

Uma das várias coisas que admiro nos australianos é o seu forte sentimento patriótico. Hoje, 26 de Dezembro celebra-se o dia da Austrália, que comemora o estabelecimento da primeira colónia Britânica na Ilha Continente (um prisão como todos já sabemos...). Desde que me meti nesta aventura além fronteiras por terras Australianas, já vai fazer quase 3 anos, que notei que o meu sentimento patriótico cresceu exponencialmente, ao ponto de até já ter a parede do meu escritório decorada com uma bandeira de Portugal, um cachecol e vários postais com fotos do nosso belo país. Sei que é uma reacção normal a estar longe da terrinha, mas de certa forma também é um reflexo do facto de a Austrália ser uma nação orgulhosa e eu gosto de mostrar e falar também das belezas e coisas boas do nosso país, porque nem tudo é assim tão mau na nossa terrinha, muito pelo contrário meus amigos…

O dia da Austrália é uns dos dias mais curtidos do ano por estas bandas, normalmente passa-se o dia na praia, entre surfar, comer carnucha grelhadinha no barbie na companhia da bela bejeca (um passatempo nacional) ou um joginho de críquete. À noite os fogos de artifício são sempre um evento e o que não falta é festa da grossa. Mas o que impressiona mais é a quantidade de pessoas "vestidas a rigor" com as cores nacionais e bandeiras com fartura e é normal as pessoas desejarem um "Happy Australia Day Mate!" a estranhos na rua, sempre com a boa disposição típica do povo Australiano. Não sei exactamente porquê, mas porque é que será que em Portugal ser patriota e ter orgulho da bandeira nacional é normalmente considerado uma "cena foleira" e típica dos "montanheiros"?! Mais depressa se vê pessoal na rua com camisolas com a bandeira da Itália, Reino Unido ou EUA do que com a nossa e para mim isso sim é que uma atitude foleira e terceiromundista. Depois do Euro 2004 as coisas até mudaram um bocadinho nesse aspecto (graças ao Sargento Scolari diga-se a verdade), mas mesmo assim esse tipo de manifestações continuam praticamente a acontecer apenas quando a Selecção joga em Mundiais e afins (a de futebol apenas!).
De certa forma neste dia sinto uma certa inveja pelo facto de um dia tão importante como o Dia de Portugal não ser também celebrado desta maneira tão alegre e bem-disposta. Ao invés, é apenas mais um feriado do ano como outro qualquer e com poucas e pouco populares celebrações. Quantos de nós, os poucos que nos lembramos, demoramos até uns segundos para dizer que dia é exactamente e quantos de nós nem sabemos o porquê do Dia de Portugal ser celebrado nessa data específica?!... Triste… para um país com tanta História e que tanto influenciou a História de outros tantos, incluindo a Austrália… E não me venham com a desculpa dos políticos e da situação económica actual, pois não é um bando de palhaços que em meia dúzia de anos vai destruir a identidade de um povo que demorou centenas de anos a construir.

Pode parecer uma parvoíce, mas quanto a mim, sentir que somos parte de uma nação orgulhosa e com uma identidade sólida ajuda muito ao progresso do país, faz-nos sentir que estamos todos no "mesmo barco" e que somos parte de um objectivo comum de "andar para a frente".

Não sei se são as saudadinhas da terrinha mas… VIVA PORTUGAL!!!!!!!!!

6 comments:

Nico said...

Boas...
A partir do proximo dia 23 pareceme que vais ter uma bela oportunidade para dar largas ao teu patriotismo com o primeiro wct do ano, eu pelo menos bem que gostaria de estar ai...
abraço

Botas said...

Oi Nico,
pois e' tou com bue de pica para ver o Saca a rasgar as paredes de Snapper, provavelmente daqui a pouco ja andara' por ca' a treinar pro CT. E claro que ja tou a organizar a claque portuguesa para o apoiar e a bandeira nacional tb nao vai faltar!

Passei pelo teu blog e fiquei deveras impressionado com a qualidade das fotos. Parabens!
Ja que tenho a atencao de um profissional aproveito para te pedir um conselho. Tou a pensar comprar uma SLR para sacar umas fotos 'a maneira, especialmente de surf, mas nao faco ideia do que comprar. Nao tem que ser topo de gama, especialmente porque nao tenho muito para gastar... Ja me falaram das NIKON D70/D40 e da Canon EOS 300d. O que aconselhas?

Mike e Johnny?

Obrigado,
abraço

Nico said...

para evitar escrever um "testamento" aqui nos comentários, procurei pelo teu email no blog e ñ encontrei...
enviame um email...
paulobritonicolau@hotmail.com

etienne said...

AHHHHHHHHH Botinovxski, tens habito de levantar assuntos que dão "água pela barba". Entendo o que sentes mas...
Na minha modesta opinião o Patriotismo para surgir e ser algo que se "leve ao peito" tem que ter a sua razão de ser e origem, então vou explicar:
Se reparares bem os maiores patriotas que nós temos, são os militares que tiveram no Ultramar a levar na tromba e o que o ESTADO PORTUGUÊS faz por eles? Nada!
Nem sabemos quem são nem o que fizeram ou porquê que o fizeram. Muitos atá são acusados de assassinos e...
Ou seja para termos um sentido patriota grande temos que ter história "sofredora", participado em batalhas ou mesmo termos nos unidos para nos defender de alguem ou algum País.
Ora tudo isto já nos aconteceu, mas ninguem lhe dá importancia, não se fala, não se conta como foi ou porquê que tal aconteceu.
Politicas à parte:
USA teve guerra civil, Vitetnam, Iraque.~
França teve Revolução contra Monarquia, invasão Alemã tal como Itália, Inglaterra. Irlanda ainda á pouco andava á porrada com a Inglaterra, Austrália tu melhor do que ninguem podes nos contar e... Bem e Portugal?
Acho que todos nós sabemos mais dos outros Países do que de nosso mesmos, porque a História que ouviamos e ouvimos hoje em dia nas escolas é enfadonha e cansativa para um bando de putos entre os 12 e 20 muitos anos.
Cada vez sou mais regionalista do que Patriota e se fosse algum campeão de alguma modalidade, levantaria mais depressa a bandeira do Al-Garve do que daqueles que me chulão e me escondem a verdade dos verdadeiros herois que nós tivemos e temos.
Os Al-Garvios dão-me tudo e os outros tudo me roubam, até o sentido Patriota.
Isto escrito sabe a pouco, só mesmo falado na nossa Ilha do Paraiso depois duma bela surfada e com uma fresquinha na mão.
Tenho Orgulho do POVO PORTUGUÊS os 9.999.9oo. Tenho Vergonha dos outros 100 que nada fazem para mostrar o que nós somos a não ser que veijam algum proveito prório para isso. (FUTEBOL, ai é vê-los de Bandeirinha no ar e quem enche a mula são eles e os Chineses que as vendem lol)
Sou Portugês mas tenho ORGULHO em ser AL-GARVIO.
Abraços!!!!!!!
Etienne

Botas said...

Oi Nico,
desculpa por ainda nao te ter mandado um mail, mas por alguma razao dsconhecida so agora mesmo tive acesso aos cometarios deste post... Desde ja obrigado pela disponibilidade!

Obrigado Mike!
Alta ajuda. Dei uma vista de olhos na tua galeria de fotos no Olhares. Porra tb tas feito num pro da fotografia! Boa!

Pois e' Etienne,
percebo bem o que dizes e os pontos que levantas, nomeadamente a ser necessario um povo bater no fundo ou sobrer uma pressao exterior forte (guerra, desastres naturais, etc) para se unir e se tornar mais forte. Essa e' tambem exactamente a minha visao do assunto e sempre foi o ponto que levantei sempre que este tipo de assuntos veio 'a baila. Por vezes da' que pensar se ter saido da ditadura de forma tao pacifica e sem grandes alaridos foi assim tao bom... Veja-se o que aconteceu aos Nuestros Hermanos... Hoje em dia uma das economias mais fortes do Mundo e que controla metade da economia portuguesa...
Mas eu quando escrevi o post se calhar nao me fiz entender bem. Eu nao quero que o pessoal ande todo contente com bandeirinhas e roupinhas a condizer, etc. So quero que as pessoas percebam que nao 'a nada de mal nem de foleiro em ter orgulho da nossa identidade e num dia especial do ano mostra-lo mais enfusivamente e principalmente celebrar com alegria.
O post que escrevi de certa forma e' tambem uma reaccao 'a quantidade de portugueses que vou conhecendo por aqui que so' falam mal de Portugal... E' incrivel mas quase que se pode classificar os "emigrantes" portuguese que vou conhecendo em duas categorias: os que so falam mal e os que percebem que Portugal ate e' um sitio bem fixe para viver e do qual devemos ter orgulho.
Tar a viver no estrangeiro 'a algum tempo fez-me tambem ver o nosso Pais com uma certa distancia e de certa forma ajudou-me a compreender melhor como Portugal e' visto no exterior. Mas especialmente tornou-se mais facil ver os pontos fortes e os menos cativantes do nosso Pais. E pode crer que para mim o saldo e' bem positivo! E e' por isso que muitos estrangeiros de paises com economias mt mais fortes escolhem o nosso pais para viver e o acham um sitio muito acolhedor, inclusive muitos australianos. E nao se esquecam que eu nao tou a viver num Pais do Terceiro Mundo, nesse caso era normal imediatamente pensar que Portugal era demais comparativemente. A Australia e' um pais incrivel, onde o sistema social e' perto do perfeito e a riqueza esta' incrivelmente bem distribuida e para mim e' a verdadeira terra da oportunidade, aquilo que erradamente muita gente pensa que os EUA sao. Em muitos aspectos Portugal pode nao ser tao bom como a Australia, especialmente por nao ter uma economia tao solida, se bem que muita da solidez da economia Australiana e' tambem um reflexo directo do patriotismo, pois os Australianos teem especial orgulho em comprar produtos Australianos e isso estimula a economia nacional e estimula o emprego e basicamente origina riqueza... Simples...

Quanto 'a Historia da Guerra no Ultramar, o caso nao e' assim tao simples... Nao te podes esquecer que o Governo que mandou o pessoal para combater nas ex-colonias nao foi o mesmo que se estabeleceu depois dessa confusao... Basicamente quem os mandou combater foi um Governo Fascista e quem os recebeu foi um Governo de Esquerda que se estabeleceu depois da revolucao. Mas acima de tudo isto, acho errado por em causa o Patriotismo por cusa de algo que aconteceu 'a pouco mais de 30 anos e por culpa mais uma vez da classe politica... Nao se pode confundir nao ter fe' nos politicos com nao ter fe' no Pais , e' um grande erro! Afinal de contas somos nos que os pomos la'. E acima de tudo nao se pode reclamar com eles quando nem sequer... se votou! Porra, 40% de abstencao nas ultimas legislativas...

Quanto ao Algarve percebo bem o que dizes, realmente a nossa regiao tem uma identidade muito propria e acho que o regionalismo poderia aumentar muito a competitividade economica do nosso Pais. Se todo o Pais se focasse em comprar produtos verdadeiramente regionais e nacionais, a nossa economia ia ficar bem mais forte. Por isso pessoal toca a comprar Feroxs, Planctons, Xuzemiro Surfboards (haha), roupa da B-Side e t-shirts do Barra, etc!!

Abraco Etienne! A gente depois bebe uma bejeca sobre o assunto!
Da-le!

mike said...

Agradeço na mesma Johnny, mas a galeria não é minha. É do barata pires, mas do barata pires-pai, não do filho. Embora tb tenha lá umas fotos minhas.
A fotografia é outra grande paixão, mas como o tempo é curto tem sido preterida em relação ao surf. Com muita pena...
E na boa, se eu puder ajudar, apita.

Em relação a Portugal, concordo em grande parte c o ponto de vista do botas. É de facto um grande País, mto bonito, bem servido de ondas, clima relativamente estável e ameno, o pessoal é amigável(tirando um ou outro taxista, ehehe), as portuguesas são as mais bonitas, etc etc. Mas tb há mta coisa mal. A corrupção como ultimamente se tem falado, sistemas mal pensados e que n funcionam minimamente, o patronato habituou-se a pagar mal, temos pouca população, taxa de natalidade a baixar, e está instituído em Portugal que se tem que se enriquecer rapidamente, sem pensar em sustentabilidade, como é o caso do mercado imobiliário e banca. Tanto especularam que rebentaram com isto, endividaram a malta, a economia não cresce e agora não vendem. Infelizmente, digo que é BEM FEITO! Vamos lá ver se aprendem...
Pois é, não vivemos tempos felizes por razões internas ao país e por razões externas como a aceitação da china na organização mundial do comércio sem que lhe fosse imposto respeitar os direitos humanos e do trabalho, e as suas massivas necessidades energéticas. O mesmo se aplica à índia e Brasil(noutra escala, claro). As chamadas economias "emerdagentes"...
E o risco de recessão nos "states"? ui ui...
Mas por outro lado, e pela primeira vez desde q me lembro, noto nos portugueses uma necessidade de mudança(já tivemos outras...). Parte de nós, povo, e não exclusivamente da classe politica mudar isto. Passa um bocado, como escreveu o botas, de termos sentido de unidade, de país. Temos que crescer de forma sustentada, temos q pensar nos outros e não unicamente em nós. Temos que perceber que para nós estarmos bem os outros tb precisam estar. Precisamos de acordar já e não qd isto estiver mesmo muito mal, como se passou no passado.
E epah, essa história q somos um "pais de merda" porque não levámos com as bombas, não é bem assim. Outros países não levaram com elas e são economicamente saudáveis, não é por aí.
Como diziam os romanos durante o pouco tempo que cá ficaram: "EPAH, estes tipos não se governam nem se deixam governar!" ehehe, é mm assim.

Abraço pessoal

Ps: Não me falem em bjecas, malucos. Vêm-me logo à cabeça o final de um dia d'ondas na ilha, tempo bem quente, eu a beber uma bjeca fresquinha no Florêncio a olhar para a ria glass, o céu a prometer calor e o ronco do levante como música de fundo...