Wednesday, September 26, 2007

O grande Mentor do Blogue Botas d`água

Homenagem...
Esta imagem é dedicada ao nosso amigo Botas, o grande criador deste blog que uniu virtualmente a malinagem amiga toda, uma vez que este nosso amigo se encontra exactamente na Austrália, o ponto mais longínquo da sua terra. É aqui que nos actualizamos e partilhamos todas as nossas experiências de surf passadas na nossa remota terrinha e demais sítios e que foram vividas intensamente e que hoje são recordadados com muita nostalgia. Esta foto contém cenas explícitas não aconselhadas a menores devido à pose erótica. Foi captada nas Canárias, na ilha de Tenerife, no dia 5 Outubro de 1999, onde o mesmo praticava uma corte a umas espanholas que por ali passavam com o seu gesto denominado "O Toque".
As espanholas responderam "Ohh si carinho, me encanta tu pélo"...
Amigo estás de parabéns, a malta sente a tua falta.

Tuesday, September 18, 2007

O Levante...

video

Simplificando um pouquinho as coisas, ele é a verdadeira razão deste blog, deste vício chamado Surf, de muitas das minhas amizades e até de eu estar onde estou. Se não houvesse Levante provavelmente não tinha começado a brincar nas ondas, nem criado este Amor pelo surf, pela descoberta, pela aventura e em última análise, a vontade de conhecer a Austrália, se bem que mesmo esta agora também está na moda mesmo para não-surfistas (essa espécie em extinção graças a Morangadas e afins...)

É um fenómeno único (que eu saiba) no nosso planeta em que se surfam numa costa Oceânica ondas que se formaram num Mar interior, neste caso, o Mediterrâneo.

Muito basicamente, e sem querer expôr muitos os seus segredos e manhas (não quero correr o risco de me porem fogo à casa!) o Estreito de Gibraltar actua como um funil, concentrando e intensificando a ondulação formada no Meditarrâneo pelos ventos do quadrate leste. Esta ondução magnificada sai então do Estreito cheia de power direitinha aos spots que estejam virados para a receber.

É um fenómeno que se pode considerar raro, mas que permite aos poucos spots previligiados "vestirem-se" de gala em alguns poucos dias do ano. Afinal de contas estes são, teoricamente, exactamente os locais de toda a costa Portuguesa com piores condições para a surfada.

Mas também sejamos honestos, um dia clássico de Levante não chega aos calcanhares de um qualquer dia clássico em qualquer spot da costa Ocidental. Especialmente por ser raro poder surfar acima dos 2 metros sem ter que gramar com uma ventania on/side-shore descomunal e acima de tudo por os spots onde é posível surfar serem "quase" todos beachbreaks.

Mas mesmo não sendo tão glamouroso e consistente como o seu primo Atlântico, o Levante ainda assim é capaz de proporcionar momentos mágicos e inesquecíveis. Precisamente por aparecer raramente é que é disfrutado de uma forma ainda mais intensa e bastante protectiva por parte dos viciados, como eu, que passam tanto tempo à espera, agarrados a FNMOCs, windgurus, teletextos do Canal Sur espanhol e ao canal marroquino (quando aparece é sinal que passados 2/3 dias temos festa!). Sabe tão bem quando dá para ouvir aquelas músicas e as rezas dos marroquinos...!

Faz-se de tudo para poder aproveitar este fenómeno, pois não se sabe quando vai voltar a aparecer. Por vezes passam-se 2 ou 3 meses sem que apareça, o que resulta em doses enormes de frustação e nas inevitáveis peregrinações à Costa Ocidental ou mesmo ao Barlavento Algarvio, caso haja tamanho suficiente na ondulação Atlântica para dar a volta e aparecer na costa sul.

Só para não falar de subidas a telhados, árvores, tejadilhos de carros, etc, para ver se já há ondas, porque para chatear ainda um pouquinho mais, por causa das ilhas barreira da Ria Formosa não dá para ver como é que está o mar.

Nada dá mais pica do que algo que foge ao nosso controlo, que é imprevisível e difícil de agarrar. Para mim essa é a principal razão de o surf ser tão viciante... Vivemos sempre na esperança de apanhar aquele Dia, aquela Onda, mas em 99.99% das vezes o que encontramos está muito longe do Ideal que procuramos. Mas como todos nós sabemos, aquele 0,01% é mais que suficiente para alimentar o vício e a pica de surfar!

Bem, no caso do Levante é capaz de ser mais 0,001%... E ainda bem! Arrisco-me a dizer...

Tuesday, September 11, 2007

O meu tesouro: as minhas primeiras fotos...

Estas foram as primeiras fotos que tenho de mim a surfar. Podem imaginar o quão preciosas são para mim... Tinha eu 17 aninhos e 3 anos de surf no pé e o mestre Xoco comecou a aparecer lá na Ilha com uma máquina malina toda "XPTO Home Made" para tirar fotos à malta. Andava tudo excitado a tentar impressionar o cameraman! E não era questão para menos, afinal de contas com um boa foto até dava para aparecer no Jornal do Sotavento! Haha!

Por acaso estas fotos foram de 3 dias diferentes, mas todas na mesma altura. Como podem ver eu era uma loiraça cabeluda! 3 anos sem cortar o cabelo (nem sequer as pontas) e muitas horas dentro de água deram nisso... Mas nada de wax! A sério! Como diziam alguns, a minha cabeleira "parecia um ninho de ratos"! Haha! Mas mandava "estilo à surfista" e as meninas gostavam... e isso é o que interessa!! Haha! Ainda tenho que arranjar umas fotos com o pessoal todo cabeludo! Não falhava um, até o Xú aderiu à moda com o seu mini-afro!

Pedi ao Xoco para fazer uns comentários às fotos que ele mesmo tirou, aqui vai então:

" Andava o Botas com aquela tábua que, se não me engano tinha pertencido ao Cabanas, pra cá e pra lá sempre a dar-lhe forte... Quase sempre cada drop era seguido de umas pauladas para dar speed e depois tentar uma manobra... um aerial. O migo Botini devia mandar 10 ou 20 tentativas por sessão... sempre a bombar... até que um dia a coisa saiu... e a malta teve o previlégio de começar a ver os fins de outra prespectiva... a mais linda e harmoniosa... neste aerial quase perfeito, não fosse a altura e o power da onda não darem chance para melhor... o Botas era o único a insistir constantemente nesta manobra, coisa que o tornou famoso entre nós... cada vez que ele entrava, lembro-me de lhe deixar (eu e muitos) bastantes ondas só para ver os aerials que o menino mandava... até dava gosto!!!!!!

No meio daquele crowd e de tanta confusão o migo Botini lá aproveitava os Amhlés que eu fazia... apesar do Nany rir como um gaziado por as minhas rezas não falharem... Aqui a mandar um cut já um pouco forçado e com as mãos ao contrário... afinal não sou o unico que anda trocado... mesmo assim o leque tá showwwww!

Um dia perfeito... o power e a pressão aplicada neste bottom mostra-se na cara... tava um glass daqueles que só se vê na nossa Ilha... Uma imagem com 10 anos que se torna numa recordação para toda a vida, junto a uma amizade... malina... "Dá-lhe puto", ainda me lembro de dizer-lhe e curtia utilizar aquela objectiva malina feita de 5 lentes diferentes, mas que captou estes souvenirs... para sempre!

Ass: Xoco

Playa Blanca - Lanzarote "

Pois é amigo Xoque, a tua memória continua a impressionar-me. Tou a ver que o salitre dos expressos de Mundaka e agora aí nas ondas malinas de Lanzarote ajudam a preservar os neurónios!

Na altura ver essa foto do aéreozitozinho em que descolo uns 2, 3 dedos no máximo (mas com um grab sólido!) deixou-me muita feliz! Foi na altura do filme Momentum (que eu, o Cachola e o Xú comprámos a meias...) e em que começaram a aparecer os Slaters e companhia a voar por todo o lado. Eu estava obececado em fazer uns vôozinhos também! Pensando bem acho que isso até acabou por afectar negativamente a maneira como faço surf hoje. É importante no início treinar bem um surf mais "top to bottom" em vez de só a acelerar para ganhar speed e voar na junção. Ainda hoje é uma coisa que tento corrigir quase sempre que surfo, pois tenho essa tendência muito enraizada.

Ah e a tábua não era do Cabanas, compreia-a na loja do Necas em segunda mão e era do meu amigo Pargana! Uma Polen 6'2 que foi uma das minhas tábuas favoritas...

Quanto à rasgada: Xoque tás é maluco! Quais mãos trocadas qual quê! Se fosse um cutback está bem, o corpo deveria tar balanceado no sentido contrário, mas isto era um snapzinho em speed (claro!) já a preparar para tentar voar na junção que aí vinha! (deixa-me continuar na ilusão de pensar que foi uma boa rasgada! Ehehe!)

A foto do bottom é a minha foto favorita a fazer surf! Tenho uma cópia emoldurada na sala da minha casa em Cabanas. O Xoco conseguiu captar esse momento de uma forma bastante especial, aquela cor e aquele brilhozinho no lip trás logo à memória aqueles Levantes com o sol a pino do meio-dia... Ái a saudade da terrinha...

OBRIGADO Xoco!!!!

Monday, September 10, 2007

Ontem...

Snapper - Kirra:

Currumbin: E mais não digo...

Wednesday, September 5, 2007

Do baú de lembranças do Xoco...

Arrifana... terra malina, não seria o meu local escolhido para passar uma lua de mel... O prazer de acordar pela manha naquela casinha no meio da encosta e olhar pela janela aberta em frente, com vista para um dos melhores spots do país com aquela onda a partir. Surfar de manha à noite, o sonho de qualquer um que se diga ligado ao mar e ao surf. Aquela direita (malina claro) que tanto me custava apanhar, não fosse eu ser um goofy de 1ª, a rebentar lá fora, passando aquelas tagentes ao calhau do meio que fazia lembrar os cogumelos da Ponta ruiva. Ahhh!!!! Belos dias esses... irrecuperáveis... como as surfadas junto com os amigos... Será que o Nikita ainda se lembra daquele dia com uns cacete do caraças, onde os sets malinos de verdade (não como diz o diccionario do Nany) fechavam a baía e lá ia eu e o Nikita lá pra dentro a dropar aqueles vagalhos depois de mandar uns shots de aguardente de figo feita pelos avós e roubada ao fogareiro do Xú pr'assar chouriça.. Eheheh e os camones a pensar: "De onde é que sairam estes gajos!!??" Extraterrestes do caneco a droparem isto como se fossem ondinhas de metro e meio...
A pandilla...
Moçes do cacete (esq pra dir):

: sempre a comer as sandes de sardinha enlatada com doçe de tomate (da avó claro) e bolacha maria, pode-se dizer que ele arrabanhava tudo o que podia e depois punha dentro do pão, juntando a choriçinha que nunca faltava, era a 1ª coisa que o Xú fazia quando chegava à praia... a fogueira.

Nani: sempre a olhar pras sandes do Xú e a pensar: ou como ou vomito!!! Ahahah! Lá aprendeu depois a dar graxa à mãe para ela fazer as sandes, dizendo: "Ó mãe, eu vou com o choco, nâ há espiga!"... Mal sabia a coitada onde estava a meter o puto...

Botas: com a cabeleira desgrenhada mas um moço todo certinho (pois era). Fazia os relatos de surf como se fosse um jogo de futebol sem falar das cenas do tempo e swell, não acertava uma, mas era fixe ouvir com aquele sotaque australianótuga... mal sabia onde iria parar hoje...

Cláudio Prestígio: moçe malino, lá alinhava com a gente quando o trabalho o permitia... sempre amigo da malta...

Alentejano: Humm…. épa!!!!! Milho!!! Surf!!! Alentejo…ah!!! E anedotas claro... o gajo a contar com aquele sotaque era de partir o coco a rir, parecia que estava a contar aventuras dele... O certo é que o homem era destemido... diz-se por aí que andou a fazer secret surftrips a Jaws... (os tubarões devem ter dado todos à sola) enfim... um amigalhaço que sempre alinhava em tudo... o Pedro Luís até se passava...

Sobre o resto do pessoal, mais tarde farei uma descrição, já que gostaria que fosse acompanhado de umas fotos da altura… Na foto aparece a minha maninha, que lá andava arrastada dum lado pro outro sem perceber puto do que a gente andava a fazer, mas com uma vontade enorme de curtir a vida e aprender isso com o mano Xoco...

As primeiras... Podem não ser as 1ªs ondas, pois já me punha de pé e a tábua era a que o amigo Pescante (que Deus o tenha a surfar lá em cima) e que por sua vez tinha pertencido ao famoso Bubas, esta foto foi tirada em 1988. Esse fato era novinho e eu tinha-o comprado (o paizinho) na FIL em Lx…ainda o tenho e guardo também o recibo... (peça de museu) a foto já nem sei quem ma tirou...

Indonesia surftrip boat... Naaaaaahhhh... Era bom, mas parece-se com os barcos que nos levam aos spots lá... eu já tinha o control: o homenzinho que levava o barco já me dizia se havia mar ou não, apesar de eu já saber, pois da minha casa via o Levante a entrar e como aprendi em novo a prever a ondulação na terrinha, além disso via também a bandeira do ISN ainda antes do Vasco por lá a sua…

O teste à Virgílio Augusto do Xú... O gajo a bater as fotos com a tal objectiva que eu fiz com 5 pedaços de outras compradas ao Paposeco e eu a curtir a tábua... que foi das melhores tábuas que tive (e ainda tenho) e segundo o Virgílio, das melhores que ele fez, deve ter sido das horas que passamos a falar de como a fazer e de como eu a queria…

A Polen que era a melhor da Loja do Necas!!!!! Sem comentários... e o nose partido na viagem com o Nikita a França, quando as pranchas voaram do tejadinho do Patrol...

Cachola man e as suas pauladas, ele mexia, ele abanava, ele saltava e aquela merda ia a directo... mas de vez enquando e mais tarde o man dominava... aqui esta a prova...

E claro... como não podia deixar de ser: Ponta ruiva... a partir!! Bute lá!!!!!!!!

Estas são algumas das fotos antigas que tenho e algunas das histórias que elas carregam, são muitas e outras mais que um dia vou por aqui...

Abraço a todos,

Xoco